COMO SENTIR A FORMA QUE VOCÊ UQER APRESENTAR SEU NOGOCIO PRO MUNDO

Esses dias, depois do aulão que foi ao ar domingo (21) no meu canal do Youtube (a segunda aula, sobre pesquisa, já está no ar! clique aqui para assistir) recebi feedbacks que me deixaram emocionada. Senti que consegui entregar pras pessoas o que estava no meu coração, e nesse momento não existe realização maior do que saber isso.

Essa mensagem em especial me comoveu, pois finalmente eu tive o retorno de acordo com as minhas intenções. Por isso, decidi fazer esse post. Por que apesar de eu ter aprendido muito sobre métodos, seguir alguns deles, muito do que eu fiz no meu negócio foi pelo meu SENTIR. Patinei um pouco por conta disso? Sim! Algumas coisas teriam sido mais fáceis se eu tivesse feito apenas o que o livro mandou, mas vivendo e aprendendo.

Eu só consegui afinar minha identidade visual, meu posicionamento e a minha comunicação quando eu comecei a escutar mais a minha intuição.

E tudo isso vai acontecendo com o tempo, não pense que ficar parado no lugar vai te dar uma luz do dia pra noite e o seu feeling vai criar tudo. As experiências são extremamente importantes também para o processo se formar e rodar.

Começando do começo, além da minha formação em Coaching em 2018 eu participei do grupo de mentoria da Jaqueline Gatti. A formação em coaching me ajudou nessa auto-análise de quem eu sou-o que eu quero, que particularmente já estava acontecendo comigo desde o ano novo de 2017 pra 2018 (aquele ano novo teve lua em câncer, pensa numa pessoa que passou um janeiro inteiro questionando a própria existência e tudo ao seu redor, risos) e a mentoria me deu força pra ir pro campo da ação.

Criei uma identidade visual, um site, um e-book, uma consultoria em grupo… foi incrível! Lancei duas turmas com vagas esgotadas, e aquilo me encheu de energia. Entrei em 2019 com um propósito muito claro de transformar cada vez mais meu trabalho, e tudo aquilo que eu tinha criado e que me permitiu sair da zona de conforto não fazia mais tanto sentido. Sabe quando você olha pras coisas e não se encontra mais?

A vida foi acontecendo e outras coisas passaram na frente da minha marca pessoal, o que foi até bom, pois eu precisava de um tempo para refletir o que eu realmente queria e qual caminho iria seguir. Comecei mudando a minha identidade visual, pois eu sou uma pessoa muito visual, adoro essas coisas. Fui sentindo (gosto muito de me inspirar ouvindo música, caminhando, fazendo nada rs), e cheguei em cores muito próximas a algo que eu tinha criado lá em janeiro de 2018, quando essa história de transformar a vida profissional bateu na minha porta.

Aí começou.

Agora, o que foi ESSENCIAL para que eu começasse a de FATO sentir como apresentar meu negócio genuinamente pro mundo?

Tempo: Ter tirado um tempo para lidar com outras situações da minha vida e refletir sobre meu negócio e a forma como eu queria fazer entregas para o mundo foi essencial. Esse tempo não foi pensado, ele apenas aconteceu, e eu fui sentindo em quais momentos eu conseguia definir coisas e assim fazendo. Ter tirado férias, mesmo que pequenas, para me desligar de tudo também foi essencial no meu processo.

Ação: Nem só de pausas eu vivo, risos. AGIR foi muito importante. ERRAR foi muito importante. Vocês estão acompanhando meus aulões, se eu ficasse esperando estar tudo 100% pronto ou me sentir 100% preparada, eu nunca teria feito nada e nem aprendido com erros e  acertos. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Observação: Observar o retorno dos meus posts, produtos, pausas… foi também muito importante. Fazer pesquisas, ver o que as pessoas estavam entendendo do que eu estava comunicando, perguntando se era aquilo mesmo que elas queriam ver, o que mais elas queriam saber. Além dessa observação, tem a observação do mundo. Conhecer lugares e culturas novas, observar negócios de outras pessoas, trocar ideias, abrir a mente para o novo, testar o diferente.

Paciência: Paciência comigo, paciência com o aprendizado, paciência com os outros, paciência com o tempo. Entendeu? Querer as coisas do dia pra noite só vai te dar cabelos brancos.

Falta de vergonha na cara para ir na contramão: Aprender com quem está um passo a frente e tem o que você deseja alcançar é mara, mas como eu sempre falo aqui, fórmulas prontas não servem para todos. Eu procuro sempre estudar e avaliar se aquilo que aprendi bate com meus valores, com o que acredito, e como eu posso aplicar isso do meu jeito no meu negócio. Muitas vezes, nesse momento eu também descubro que quero ir na contramão do mercado. Antes eu tinha mais medo de dar a cara a tapa, mas agora eu já penso que eu não tenho nada a perder e que sempre vai ter alguém que vai curtir. Aqui eu preciso frisar uma coisa: TODAS as vezes que eu fui na contramão do mercado mas “na minha mão” eu bati records de comentários bacanas, pessoas me chamando no whatsapp falando que adoraram o conteúdo, etc. Arrisque!

Conte comigo na sua jornada!

Altura mínima: auto
Altura mínima: auto
Largura Máxima: 80%
Largura Máxima: 80%

Seja bem vindo
ao meu blog!

Por aqui, compartilho conteúdos sobre marketing consciente, bastidores do empreendedorismo real e estilo de vida.

© Giovana Belfiore - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade
Desenvolvido por AFETO DESIGN